Quantas vezes já estiveste em frente ao teu guarda-roupa cheio de roupa e disseste: “Não tenho o que vestir?”

Isso não acontece por falta de opções, mas sim porque temos muitas coisas, ou então a questão é que sentes que vestes sempre as mesmas peças todos os dias. Mas como tudo tem sempre solução, a resposta para este problema tem duas palavras: armário cápsula.

Como o nome já sugere, é algo menor, reduzido e compacto. O conceito foi definido pela primeira vez por Susie Faux, na década de 70 tendo como objectivo usar pecas básicas e intemporais para deixarem as pessoas bem vestidas.

Porém, esse conceito só ficou famoso em 1985, quando a estilista americana Donna Karan lançou uma colecção de apenas sete peças que se complementavam e colocavam em prática o conceito.

Depois da sua popularidade, começaram a surgir diversas ideias de armário cápsula, como o Project 333, que propõe a montagem de um guarda-roupa de 33 peças para ser utilizado durante 3 meses.

Esta iniciativa procura simplificar a vida, optimizar o armário e reavaliar a relação das pessoas com as roupas de modo a aproveitarem ao máximo o que têm.

Mas chega de conversa, e vamos ao que interessa, dicas para montar o armário cápsula.

  1. Exercita o desapego. Esvazia o armário todo e divide em dois montes: O que fica e o que vai.
  2. Reserva uma hora por semana para limpar o teu guarda-roupa e guarda apenas o que gostas, que usas e que te faz falta.
  3. Tem mais peças de cima do que de baixo e investe em acessórios.
  4. Constrói o teu armário cápsula com as seguintes peças principais: camisa básica, calça básica (seja jeans, seja alfaiataria), saia, casaco ou colete
  5. Peças com valor sentimental devem ser guardadas numa caixa. Se nunca mais te lembrares delas, não fazem falta
  6. Renova o armário cápsula a cada mudança de estação.

O segredo é investir em peças do dia-a-dia, as que se usam mais, e olhar para o guarda-roupa com criatividade. Pois, o mais importante é ter mais qualidade que quantidade.