Sabia que o cuidado que tem com as suas roupas reflecte-se directamente na sua imagem? Uma peça bem tratada reflecte uma imagem positiva e mostra a sua preocupação com o asseio. Neste aspecto, termos itens bem organizados e de forma correcta nos nossos armários é muito importante. Pode-se dizer que o acessório-chave de tudo isto é o cabide, que exerce um papel fundamental na organização de um guarda-roupa.

Como profissional, uma das minhas recomendações é a padronização de cabides de forma a garantir uma visualização melhor e mais harmonia no armário. Ter os itens bem organizados e de forma correcta, conservam-se melhor as peças, a sua durabilidade aumenta e diminuem as pequenas manutenções.

No entanto, as grandes variedades de modelos disponíveis no mercado torna-se um desafio e tanto nos dias de hoje. Com excepção do material de cada um, parecem que todos têm a mesma função e desempenho. Mas, cada um tem a sua particularidade, vantagens e desvantagens. Mas sabes para que serve cada tipo e quais são os mais adequados para as tuas roupas?

Acompanha aqui as dicas:

  1. A principal parte é a padronização, que garante que as suas roupas fiquem na mesma altura, tem-se uma sensação de uniformidade e é atractivo aos olhos, portanto a minha primeira dica é: analise bem que cabide é mais vantajoso para si!
  2. Deve colocar apenas uma só peça por cabide.
  3. Sempre que o espaço permitir pendure mais que dobre.
  4. Certas peças não funcionam com nenhum cabide, nomeadamente a lã, tricô e malha fina. Não tente pendurar porque irá estragar as suas peças.

Abaixo, deixo alguns dos modelos de cabides e as suas funções.

Veludo

No meu armário, preferi usar os de veludo porque ocupam menos espaço, são largos a ponto de não marcar os ombros das camisas e não deixam a roupa escorregar. No entanto, não convém colocar roupas muito pesadas, pois poderá partir-se.

 

Madeira

Cabide muito elegante, firme, largo, suporta bem roupas estruturadas. A desvantagem poderá ser o espaço, que se for muito apertado não e o mais aconselhável. São bons para: Jaquetas, fatos, camisas, casacos e roupas pesadas em geral.

Acrílico

Tem um preço atractivo e a sua transparência proporciona um efeito leve e jovial. No entanto, ocupam muito espaço nos armários e a sua durabilidade é menor.

 Plástico

São finos, práticos e com óptimo custo benefício, porém são mais frágeis, deformam com facilidade e algumas vezes partem.

 

AÇO

São os mais resistentes e finos. Ideal para espaços pequenos ou com grande volume de peças. Usam pouco espaço e são óptimos para roupas leves e femininas. Não é indicado para peças pesadas e grandes.

INFANTIL

Dica super é que este cabide é óptimo para organizar calças de adultos femininas, uma vez que oO seu tamanho não permite que a peça caia.

Arame ou arame encapado

Os famosos cabides da “lavandaria” devem ser evitados a todo o custo (fuja deles), porque a estrutura muito fina não dá qualquer sustentação à peça, e pode deformá-la.

 O investimento é elevado, pois mudar todos os cabides, vai depender muito da sua disponibilidade financeira. Mas pense, nisto como um investimento em si e num guarda-roupa mais harmonioso. Qualquer que seja o material, avalie sempre se o cabide aguentará o peso da roupa sem partir ou entortar, bem como se ele atende às suas necessidades e tipos de roupa.

ANOTE: Nos cabides de madeira e de plástico, e para que as suas peças de roupa não escorreguem, use autocolantes de feltro.