Você sabia que uma casa desorganizada pode afectar emocionalmente todos os membros da família? A desorganização tem um custo elevado pois rouba-nos energia e produtividade. Sim, a desorganização gera ansiedade, perda de produtividade e uso ineficiente dos espaços.

Muitas vezes questionámo-nos porque estamos com tanto stresse. Não conseguimos pensar, perdemos imenso tempo a procurar as coisas e ficamos irritadiços. Um ambiente desorganizado pode gerar ansiedade, desconforto e até mesmo mal-estar. A desorganização interfere muito na produtividade pessoal e no relacionamento com os outros. Na vida financeira, o impacto muitas vezes não é visível. Mas ser desorganizado pode doer – e muito – no bolso.

Em tempos de crise, calcular o custo da desorganização é essencial.  Por exemplo, quando a despensa não está devidamente organizada, a hipótese de comprar produtos repetidos é grande. Esquecer-se de pagar as contas também acarreta custos. Multas e juros são cobrados ao consumidor, o que aperta o orçamento no fim do mês.

Torna-se claro aqui que a desorganização nada mais é do que a falta de soluções práticas para o dia-a-dia.  E como nos livramos dela? Estabelecendo rotinas padronizadas, tendo boas auxiliares do lar, livrando-nos dos excessos de roupas e utensílios (no famoso desapego), mas, antes de tudo, devemos organizar cada ambiente da casa.

Quando mantemos o nosso lar mais organizado, livramo-nos da sensação de sempre haver algo para fazer e podemos focar-nos em outras actividades mais importantes e prazerosas. Ser organizado nos dias de hoje é essencial, para que sua vida tenha equilíbrio e harmonia, entre vida pessoal, empresarial e doméstica.